N o t í c i a s
d o   U n i v e r s o
N   e   b   a   d   o   n  

 

o   U n i v e r s o
C e n t r a l
p r o d u z i u   d e s d e
H   A   V   O   N   A
S e t e
S u p e r –U n i v e r s o s
V o c ê   e s t á   n o
s é t i m o   e
ú l t i m o
c h a m a d o
O   R   V   O   N   T   O   N

C a d a   u m   d o s
S e t e
S u p e r –U n i v e r s o s
d e s e n v o l v e u
c e r c a   d e
1 0 0   m i l
U n i v e r s o s
L o c a i s:
p e q u e n o s
u n i v e r s o s
c u j o s   c o r p o s
a p a r e c e m   c o m o
a s   G a l á x i a s

V o c ê   e s t á   n o
U n i v e r s o   d e
n ú m e r o
6   1   1 .   1   2   1
n o   t o t a l   d e s d e
H a v o n a

N e s t e
U n i v e r s o   L o c a l
N   e   b   a   d   o   n
m u n d o s
h a b i t a d o s
p o r   c r i a t u r a s
s e n s í v e i s,
i n t e l i g e n t e s,
c o m p a r á v e i s   a o
t i p o   h u m a n o
c o n t a m –s e   e m
c e r c a   d e
3, 8   m i l h õ e s ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Na descrição do Livro de Urantia, as galáxias que poderíamos ver seriam somente 100 mil, todas pertencentes ao universo Orvonton. Os cientistas já anunciaram a existência de milhões e milhões de galáxias: mas isso seria num universo único, homogêneo, de espaço e tempo. Na concepção do Livro de Urantia cada super-universo (em órbita do univ. central Havona) estaria em sua homogeneidade própria de espaço-e-tempo -- nesse caso os outros universos e suas galáxias não seriam por nós avistados.
Entretanto, a refração da luz das galáxias distantes em Orvonton pode fazer com que cada galáxia apareça várias vezes numa foto, o que já foi registrado pelos astrônomos. Uma refração generalizada da luz das galáxias poderia ser a razão para elas aparecerem muito mais numerosas do que são de fato. Uma hipótese seria que a luz das galáxias, entrando em órbita do centro do universo Orvonton, reapareceria várias vezes em lugares diferentes. Nesse caso, as refrações corresponderiam a tempos diferentes de um mesmo corpo...

 

 

 

 

 

Caro Leitor [2016]: O artigo de Esu Kumara [Sananda, etc] ditado através de Candace Frieze, no início do ano 2005, continua sendo a peça central para compreensão da “real” posição do planeta Terra neste tempo atual. Esse artigo, na terceira página deste sítio, permanece em tradução castellana:
nebadon.bravehost/Alcyone y Kumara

“Bem, de fato, a Terra não teve um bom desempenho nesses últimos 26.000 anos, e haveria mesmo de retroceder um grau, porque seu progresso foi muito pobre. Caso seus amigos inter-espaciais não tivessem feito uma intervenção logo após a 2a guerra mundial, o planeta teria feito um deslizamento, ao girar em órbita, e muito pouco da vida teria sobrevivido. A Terra (com isso) teria necessidade de que nova vida fosse semeada, o que incluiria, provavelmente, corpos novos para suas aventuras evolucionárias. Essa situação é em grande medida devida às falhas de seus mestres (antigos) que foram muito ruins, aqueles que foram decaídos dos céus, e aqueles que submeteram o planeta pela força, e o escravizaram.
Muitos de vocês são de outros planetas, que sofreram a destruição de uma maneira ou outra. Nem sempre, mas na maioria das vezes, pela guerra. Vocês, por causa disso, necessitavam de um novo planeta, uma vez que o anterior havia se tornado inabitável. Vejam o cinturão de asteróides em seu sistema, que foi uma vez um planeta chamado Maldek. Ele foi destruído, numa ação de guerra, e para vocês é impossível viver sobre as rochas.

Muitos de vocês são de Marte e de Vênus, ambos os quais passaram por dificuldades extremas. Vênus se balançou em sua órbita, criando enorme devastação, em resposta ao stress sofrido pelo planeta. E é isso o que a Terra estava para se defrontar nesse ponto. Os bons rapazes de Marte destruíram sua própria atmosfera.
A Terra estava indo nesta direção mais uma vez, com suas capacidades nucleares, e o planeta desejava jogar vocês para fora, com este deslizamento na rotação. Esse é um evento diferente de uma mudança no eixo de inclinação magnético, e é muito mais sério. Mas isto preservaria a Terra.”

[Comentário de Candace Frieze]: A Terra teve experiências de bombardeio nuclear num passado muito distante. A área em torno do Mar Morto tem as ruínas de Sodoma& Gomorra, as quais foram destruídas por uma bomba de plutônio [?]. Ocorreram outros bombardeios durante aquele período, alguns na Índia (se me lembro bem). Antes da última vez em que nós estivemos no cinturão de fótons há cerca de 13 mil anos, Atlantis e Lemúria se engajaram em atividades nucleares entre si.

obs- Na leitura da Astronomia contemporânea, a referência ao conjunto das Plêiades seria inteiramente impossível. Num espaço homogêno, de 3 eixos cartesianos, as Plêiades estariam a cerca de 400 anos-luz de distância. Por comparação, Alfa Centauri, e Sirius, estão a 4, e a 12 anos-luz, do Sol.
Seria necessário considerar que o universo se organiza em várias camadas ou estados de frequência diferentes deste em que nos encontramos. Os cientistas dão impressão ao público de que a leitura cartesiana do espaço é definitiva, e nunca querem considerar a idéia simples de outros estados de frequência para a matéria, e espaço.
[Nesse caso, o equivalente à equação de Schroëndiger = estado energético proporcional à frequência]
Nós poderíamos estar próximos às Plêiades, e a impressão de enorme distância seria efeito de refração, devido ao afastamento entre as camadas de frequência (das várias continuidades de espaço-e-matéria).... Nosso Sol estaria "pendurado” em Alcyone, dentro de uma certa forma cônica-espiralada, conforme o relato...

 

Caro Leitor [2014]

Os relatos passados por Oscar Magocsi, de Toronto, nos anos 80, foram resultado de conversações diretas entre ele e Argus, que se apresentou a Magocsi nos anos 70 como Diretor da Missão Psiqueana na Terra. Argus, assim como o Comm. Spectron e Micah, são humanos muito longevos. A missão deles é parte dos serviços administrativos da Federação Interdimensional dos Mundos, da qual a Federação de nossa própria Galáxia é por sua vez também parte associada.

Por uma série de razões a seguir, deverá ser útil para o leitor uma comparação dos relatos de Magocsi com os comunicados da rede AbundantHope, que são canalizações de Candace Frieze, Jess Anthony (etc) - traduzidos aqui neste sítio Nebadon.Bravehost desde 2005.

1) Há bastante credibilidade nos relatos de Oscar Magocsi, e em sua biografia, confirmados por muitos depoimentos. Em seus 4 livros, todos os relatos são de conversas pessoais, não de canalizações.
Sobre Oscar Magocsi, veja em: gulliver 1001.bravehost

2) Nestes comunicados de 1982 e 1983, Argus deixa claro que havia de fato um prazo final para as transformações em larga escala na vida da Terra, já ao final dos anos 80. Entretanto este prazo havia sido transferido para 1996-99, segundo Argus. Ou seja, seria uma prerrogativa dos seres diretores adiar prazos, o que estava sendo feito naquele momento.

3) No início dos anos 80 vários canalizadores (como por exemplo Luiz Gonzaga Scortecci de Paula em 1982) deram avisos sobre as transformações geofísicas e sociais. A frota da Federação Galáctica não poderia interferir diretamente na Terra; somente após o quadro crítico. Nos anos 90, fontes como o Sedona Journal of Emergence [no Brasil revista "Amaluz"] e Sheldon Nidle, confirmavam as versões anteriores. Nestas fontes entretanto haveria uma melhoria do quadro, de modo que a frota galáctica poderia estar interferindo diretamente em nossa sociedade durante a crise.

4) Em 2003, o otimismo havia se desvanecido, com a permanência do "governo secreto internacional", mesmo depois da farsa dos atentados de Set-11, em 2001. É nesse contexto que apareceram em 2005 os comunicados de Candace Frieze, que anunciavam um desfecho próximo, ainda para aquele ano. (Veja os comunicados iniciais nas duas últimas páginas deste sítio)

5) Todas as hipóteses já apresentadas desde os anos 80 novamente se apresentaram, numa série que incluía a hipótese favorável da interferência galáctica antes dos cataclismas, e a revelação do papel de Esu "Jesus" Kumara na história recente da Terra. Entretanto, novamente a hipótese mais pessimista da falta de condições para a reforma social e política se impôs. Os anos se passaram e a chance de reforma social, com a interferência direta dos galácticos, foi afastada.

6) Comentários de Esu na página de 27 de Julho de 2010, por exemplo, indicam que as expectativas estavam totalmente esgotadas nesta data:
nebadon.bravehost/EsuKumaraJul27

Entretanto, por que afinal nada se resolve -- todos perguntam???

7) Esu Kumara, como liderança galáctica, Sanat Kumara, Ashtar Sheran, devem ser mais longevos que os mentores de Oscar Magocsi (Argus, Spectron, Micah), e de Sheldon Nidle (Wasta, do sistema de Sirius), entre outros.
Os mentores de Magocsi (Psiqueanos, parte da Federação Interdimensional) mencionam os "Guardiães" como hierarquia cosmológica local, mas não mencionam a hierarquia de Nebadon [galáxia local] apresentada no Livro de Urantia;
Os mentores de Nidle (da Nação de Sirius, membros da Federação desta Galáxia) mencionam a divindade Sureya (que também aparece nos comunicados de AbundantHope), mas não mencionam todas as outras divindades diretoras deste universo segundo o Livro de Urantia, os Phoenix Journals, etc.

8) Para muitos Leitores, todas as versões nada mais seriam que aproximações sobre uma versão original, sobre a qual "ninguém poderia saber realmente"... Porém, todos os comunicados que se seguiram para justificar os anúncios e datas não cumpridos mantiveram coerência com o material anterior apresentado, nos termos de um histórico difícil para as ações aqui na Terra.
Os anúncios, previsões e datas, por sua vez, mantiveram sempre razoável coerência entre si, ao passo em que todas as principais fontes, Marciniak, Elizabeth Klarer, Adamski, além dos já mencionados, cada qual traz um histórico que é por si mesmo uma explicação-de-mundo consistente e de acordo com inúmeras experiências testemunhadas. Em todos os casos, a orbe terrena é descrita como um lugar de difícil acesso, como um mundo bárbaro e selvagem, para o qual somente missionários qualificados são indicados (além das forças de "negativos e intrusos"). A despeito de algumas diferenças, os principais relatos têm um histórico explicativo em comum:
Por exemplo, situações imprevisíveis para os missionários, ao longo dos séculos, cheias de risco e aventuras, estão nas narrativas de Magocsi. Um material com cenário equivalente está nos Phoenix Journals, o que reaparece nas intermináveis explicações do C.M.Aton e Esu Kumara nas páginas a seguir.

9) Cada uma das narrativas parece rica e completa por si mesma, mas tudo indica que as fontes não pertencem ainda a uma realidade unificada...

10) Depois das guerras galácticas mencionadas [nos relatos de Magocsi, Zoosh, Nidle], todas as linhas evolutivas podem ainda estar convergindo para a unificação - neste período cosmológico em Nebadon - !

 

NGC 3190 - Quatro galáxias aparecem juntas neste ângulo astronômico. Todas as estrelas na foto estão próximas e pertencem à nossa galáxia.

 

Original: Beyond my Space Odissey in Ufos, Oscar Magocsi
Quest Group Publications, Toronto, 1983
Continuação de: My Space Odissey, 1980; 1985
Ed. brasileira: Minha Odisséia, Ed. Freitas Bastos, 1993

 

15 Jul / 1980 – Manhattan

“Ah sim, nós todos estamos cientes dos desejos dos amigos que são bastante merecedores,” respondeu Argus. “Nós encontraremos o jeito e a oportunidade, embora não seja assim tão simples. Existe um milhão de outros amigos assim em torno desse mundo que são dignos de serem considerados para contatos. No meio tempo nós temos que lidar com milhares de atividades e questões militares, políticas, de meios de comunicação e da oposição numa escala global na medida em que elas se apresentam, isso para não mencionar a logística interdimensional e diversos outros fatores. E contudo há apenas um punhado de nós designados aqui, enquanto que as coisas vão se tornando cada vez mais agitadas. Mas nós vamos tentar fazer o melhor para todos aqueles amigos pesquisadores.”
Embora eu estivesse ouvindo atentamente, meus olhos não paravam de correr por todas as coisas, incluindo as placas dos veículos. O carro esporte tinha uma placa vermelha do México, a Winnebago...uma verde do Estado de Washington.
Argus notou os meus olhares e disse, “Esqueça a respeito dessas placas. Elas são todas forjadas. Além do mais você não vai querer nos entregar publicando os números.”
“O que me faz lembrar, por favor...nenhuma palavra para ninguém acerca do que eu disse, nem mesmo acerca do evento desse contato. Não até meados de agosto, até o fechamento oficial da Convenção do Partido Democrata. Existem coisas demasiadas em jogo, de modo que nós não podemos arriscar um vazamento a essa altura em nossa ação de lobby político ou às vezes uma pequena torcida de braço. Alguns daqueles que nos dão suporte nos altos escalões se encontram já sob suspeita por parte da oposição, e por parte da oposição deles também.”
“O.K., nem uma palavra até após a convenção. Então eu fico livre para passar adiante as informações e a cópia xerox, certo?” Indaguei.
“Precisamente,” respondeu Argus. “A bem da verdade, eu ia lhe pedir que fizesse isso. Até lá, não se exponha, suma de vista. Entretanto, nós continuaremos ativos em outras bases. Nós nos deslocaremos para Washington, capital, para um encontro com um parlamentar amigável nos dias seguintes após encerrarmos nossas atividades aqui na O.N.U.. Depois de Washington, teremos de seguir correndo para o Texas para ajudar a afastar um certo desastre que se aproxima.”
“Assim como vocês devem ter vindo correndo do Estado de Washington, eu suponho. Como está indo o Monte Santa Helena?” Eu perguntei. “Bem melhor agora,” disse Argus, “mas o pior pode ainda estar por vir. O grande problema é que muitos outros vulcões estão se ativando também, enquanto isso. Não é de admirar que nós estejamos tão ocupados esses dias. A crescente magnitude e aceleração dos eventos está escapando ao controle. O mundo definitivamente está fora do ritmo. Nós estamos já na mudança cósmica de ciclo para o planeta de vocês. É difícil dizer o quanto próximo do final, mas melhor é estar preparado, por via das dúvidas...”

 

11 Mar / 1982 – Key West, Florida

"A Operação Fim do Mundo – Primeira Fase está completa", Argus continuou. Todo o pessoal aqui logo estará indo para casa, de modo que possam estar de volta em setembro desse ano para a Fase Dois. Eu aqui estou me referindo à mais pesada frota jamais reunida próximo ao planeta Terra. O propósito foi o de contrabalançar a deformação exercida pela atração gravitacional cumulativa do alinhamento planetário, conhecida como Efeito Júpiter.
Coordenada pelo Comandante Spectron [Quentin], o representante não oficial dos Guardiães junto à Federação – esta operação de contrabalanceamento foi um projeto conjunto da Federação, com a participação de muitas centenas de naves completas com pessoal operador entre especialistas vindos dos mundos mais afastados.
"Com isso me refiro à Federação Interdimensional dos Mundos Livres, na qual os Mundos Psiqueanos são apenas um dos membros. Portanto, o intenso trabalho dos últimos dias se encerra. Nós conseguimos afastar apenas a porção mais pesada dos efeitos destrutivos – mas nem todos eles. Infelizmente, algumas formações de rachaduras capilares na crosta do planeta, o aumento da tensão nas linhas de falhas, e o aumento da inquietação no tecido social não poderão ser evitados. Estes em breve estarão produzindo algumas calamidades naturais e de origem humana conjugadas nos próximos meses a seguir.
"Além disso, a crise do Efeito Júpiter vai durar até meados de 1984. Por uma questão de sorte para os de vocês, o Conselho dos Guardiães decidiu comprar um pouco mais de tempo para o Planeta Terra, sendo esta a razão para a presença da Frota da Federação para o contra-efeito parcial. Contudo, o fim inevitavelmente está chegando – não o fim do mundo, mas o fim de uma era – o que significa um momento qualquer a partir de meados dos anos 80 em diante, mas o mais tardar antes que este século esteja terminado.
A única questão é o quão turbulenta e destrutiva a transição para a nova era estará sendo, tanto individualmente quanto coletivamente para o seu povo da Terra."
"Felizes atribulações e uma alegre inclinação do eixo para nós, terráqueos", eu resmunguei.

 

23 Jan / 1983 – Lago Ontario

"Muitas vezes nos últimos 3 ou 4 anos, nós que somos dos poderes espaciais amigáveis sabíamos acerca dos assédios intimidatórios e dos ataques psíquicos por parte das Forças Obscuras sobre nossos amigos, trabalhadores da Luz, pesquisadores de discos voadores, associados e simpatizantes. Nós estivemos frequentemente com as situações sob controle, contudo escolhemos não interferir (exceto em casos de grave perigo) – mas ao invés atrair os agentes obscuros para que ficassem a descoberto e nos conduzissem a suas conexões. Dessa forma, nós conseguimos expor e neutralizar vastos segmentos da rede operacional deles.
"Nós pedimos desculpas por uma tal utilização de amigos como cobaias, mas o trabalho de limpeza tinha que ser feito. Além do mais, alguns de vocês desejam ajudar na luta contra as forças cósmicas do mal. De modo que tudo isso não foi em vão. Muitos de vocês se tornaram mais fortes e/ou passaram por uma muito necessária (e inevitável) purificação através destes últimas provas e atribulações. E tudo isso ajuda na modificação da balança global no sentido da Luz. Infelizmente, o mal em suas muitas formas e meios ainda está conosco, a despeito dos rumores em contrário. Alguns poderão dizer que esta noção acerca do mal é apenas paranóia, mas será realmente? Dê uma olhada nos acontecimentos do mundo. Você acredita seriamente que toda esta malevolência e violência sem sentido, todos os desastres globais e pessoais são apenas alguma coisa aleatória ou coincidências?
"Esta é uma época de provas e atribulações. O fim de uma era está se aproximando – a única questão é o quando e o como. O fim (ou o novo começo) poderá vir a qualquer momento entre 1984 e 1996, mas até 1999 o mais tardar. Além de 1984, nossa Federação do Espaço não realizará mais maiores esforços para afastar desastres globais – nós de preferência mudaremos a ênfase para a imediata remoção em massa das pessoas decentes da Terra em conjunção com outros Poderes do Espaço aliados, para que estejam preparados naquele momento em que soar a hora final.
"Os próximos dois anos [1983-84] mais ou menos irão trazer muita aceleração cósmica para o mundo de vocês..."

 

apres. e tradução: Ciro Moroni Barroso